sábado, 22 de dezembro de 2007

Volver


Minh’alma vaga noutros tempos.
Eu bebo na taça amarga do passado,
Mordo a fruta podre de outros dias,
Como do doce azedo e ressecado.

É do ontem que desenho paisagens.
Há um ano apaixonei-me por ti,
Há três meses perdi seu louco amor,
Há semanas me descomprometi.

Vivo o hoje a alegria de anteontem.
Perco o presente a despedaçar as rosas
De um futuro impossível e distante,
Não somos mais duas almas dispostas.

Seus passos voltam ao ponto de partida.
Os sorrisos de outrora cobrem teu rosto
E teus beijos encontram minha boca fria,
Vive em mim um sentimento morto,
Que cisma em abrir ferida.]

11 comentários:

Johnnatan disse...

Quase um poema que sangra.
Mas é tão lindo...!

A menina que roubava livros disse...

Momento oportunuo para eu ler este poema.

"Que cisma em abrir ferida."

Cisma que também há em mim agora,se ver meu post atual saberá mais do que estou falando.

Espero que tudo dê certo,pra nós.Com essas cismas,que insistem em nos perseguir.

Bju

Wallacy disse...

Oi!
Obrigado pelo comentário lá no blog, vim retribuir e gostei muito daqui! O poema tá muito bom, diferente, ousado.
Pensei em fazer direito tbm, jah que não devo me tornar um bom professor, mas pra mim as leis não funcionam, o que pra mim ia tornar meu trabalho bastante frustrante, e eu tbm me privaria de expor meus sentimentos através de textos e poesias... vou fazer letras tbm, procurar um outro destino q não seja o d dar aula... xD

Vou te linkar no meu blog, ok?

Bjoo! ;D

Carol! disse...

"De um futuro impossível e distante,
Não somos mais duas almas dispostas.
(...)
Vive em mim um sentimento morto,
Que cisma em abrir ferida."

Meu Deus, dispensa cometários.
Cada dia vc se supera, Rafa.

e como se canta em Bizarre Love Triangle: ♪ "Everyday my confusion grows..."

beeijo! ;*

Borba Magalhães disse...

Um poema, como dizem os de tua terra, "mais pra lá do que pra cá".
Mas belo e admirável.

P@ty disse...

Belo poema
Parece que essas cismas perguem nós mulheres
Mas é a nossa sina
Bjos

Lamar de Alcântara disse...

Da vontade de gritar...
"Não é possível!!! Mais um ano sem você... porque tens tanto de mim... e eu nada de ti? Quero tanto que você pegue logo esta libra de carne que lhe pertence, vá embora e me deixe viver"

Carol! disse...

percebi sua ausência!
sim, precisamos conversar!
eu to precisando, melhor dizendo!
shAUShuAHUshuAHSU

será q eu percebi isso pelo "Rafaela Damasceno atualizou seu relacionamento."?
suaHUShuAHUshuaHSu

beeeeeeeeeeijos! ;*

Jean Piter disse...

Belo Poema!
Os versos me encantam!

Muito bom

*devia permitir que outro usuários também comentassem. mude as configurações.

um abraço

JANPITER INZAGHI
http://meiaspalavras.wordpress.com/

Biaaahhh disse...

Que lindo e q triste...Como disse o dono do primeiro coment:um poema que quase faz sangrar!!!
Ando meio sem tempo mas hj resolvi passar aki...E ameei a foto nova q vc colocou!!!!!!!Fikou lindaaa!!!!!!
Mil beijos!!!!!!
=]

Tarcila Vieira disse...

lindo
e lindoo
mil beijos
:)